Home do site » Notícias » Educação » Conversas Sobre uma Nova Vida 15 - Parte 2
Conversas Sobre uma Nova Vida 15 - Parte 2

Perfeição é o Oposto de Crise

 

Nós temos uma grande oportunidade. Olhando para os milênios do desenvolvimento humano, podemos entender qual é o nosso problema atual e como resolvê-lo sem esperar por quaisquer dicas ou golpes adicionais. Podemos escutar pessoas inteligentes que apontam a necessidade de um bom ambiente que nos desenvolva de maneira ideal e nos leve gentilmente de um estágio a outro de uma maneira agradável e fácil.

Então, o que obtemos de um bom ambiente? Com a ajuda de um bom ambiente, eu começo a reconhecer o egoísmo em mim. Eu aprendo que sou egoísta e não quero me unir, que sou preguiçoso e realmente indiferente ao meu próprio desenvolvimento. Existem muitos atributos em mim que não estou ansioso para desenvolver. Com base nisto, entendo que tenho que criar um ambiente melhor.

É o mesmo com um atleta que se junta a um time de futebol e precisa de uma pressão muito mais intensa para ser constantemente estimulado e empurrado para o meio do jogo, para o centro do campo, e assim por diante.

Então, precisamos não apenas de um ambiente, mas de uma "mãe diligente" que cuide de todos e garanta que ninguém seja preguiçoso e permaneça nesse "jogo". Crianças pequenas crescem e se tornam mais sábias e fortes graças aos jogos. Da mesma forma, alcançaremos a perfeição graças aos nossos jogos no grupo que nos leva adiante. Movendo-se acima de todas as crises, vamos adquirir uma boa vida.

Desta forma, precisamos de uma sociedade, um ambiente que jogue conosco como com crianças pequenas. Quem pode nos fornecer este ambiente? Pessoas sábias que entendem o caminho, como os pais de um bebê. Deixe-as construir um ambiente que nos influencie. Minha forma futura está neste ambiente, e quando eu me incorporar nisto, começarei a mudar de acordo. Por meio disto, apresso meu desenvolvimento. Afinal, vou ter um exemplo, que será atraente, e certamente tentarei entrar nesse ambiente me transformando.

A forma perfeita de desenvolvimento humano é a oposta a todas as crises: não há divórcio, todo mundo vive feliz, as crianças não deixam seus pais, todos estão em paz. Há boas relações estáveis entre nações e povos e em toda a humanidade. Não há medos ou guerras, nem armas e terror, nem vício em drogas, e assim por diante.

Então, vamos criar um ambiente modelo que nos influencie. Eu preciso de seus valores. Eu quero que isto me convença a me "re-formatar" para que eu me pareça com isto.

Como podemos conseguir isso? Talvez deva ser um ambiente virtual. Afinal, estamos todos conectados à Internet. Talvez a mídia forneça este ambiente porque todos nós absorvemos nossos valores dela. Talvez este ambiente deva ser criado não para adultos, mas apenas para crianças - em creches e escolas, para que possamos educar a próxima geração. Ou talvez deva incluir adultos também, já que o número de desempregados está crescendo em todo o mundo. Talvez os pais não saibam como educar seus filhos e seus corações doem quando veem o que está acontecendo com seus filhos. Neste caso, terão prazer em aprender, por exemplo, através de séries de TV e programas que filmaremos. Isso servirá de modelo para eles e eles poderão influenciar seus filhos.

Afinal de contas, quanto maior o nível de desenvolvimento, mais extremos e opostos à perfeição são os estados que encontramos no caminho para a linha de chegada. Na última fase, devemos nos desenvolver, e aqui estados muito dramáticos nos aguardam.

Até agora, a natureza nos empurrou por detrás e não conseguimos nos desenvolver de forma independente, conscientemente participando de nosso desenvolvimento, influenciando seu ritmo e forma. Mas agora, tanto o ritmo quanto a forma dependem do quanto reconheceremos os próximos estágios de nosso desenvolvimento e avançarmos em direção a eles.

Esta é a razão pela qual a crise global que interrompeu nosso desenvolvimento começou. Estaremos no mesmo lugar até internalizarmos que nosso desejo e o reconhecimento da importância de nosso desenvolvimento futuro devem preceder todas as fases futuras. A partir de agora não podemos nos desenvolver instintivamente, como antes; uma confirmação adicional é necessária em todos os níveis a partir de agora. Isso é chamado de nível humano de desenvolvimento.

No início tudo isto parece uma filosofia vaga para o público em geral, mas precisamos explicá-lo gradualmente, para “mastigar” estas coisas em longas conversas.

Gradualmente, as pessoas entenderão o que é isto. Não importa se elas esquecem – isto ainda permanecerá nelas, como o degrau que elas alcançaram e entenderam certa vez. Isto ainda não se tornou “substância” delas e, portanto, está esquecida, mas elas já entenderam, aprenderam e concordaram com algo. Já está nelas.

Para continuar lendo este artigo clique

https://www.iarvut.org.br/conteudo/283/4/5/Conversas_de_uma_Nova_Vida_16_-_Parte_2

 

 créditos da foto Europe Now Journal

Nós temos uma grande oportunidade. Olhando para os milênios do desenvolvimento humano, podemos entender qual é o nosso problema atual e como resolvê-lo sem esperar....